Archive for junho \28\UTC 2017

A Real Por Trás do Filme

junho 28, 2017

Real o filme

Está em cartaz o filme “Real – O Plano Por Trás da História”, que conta a historia do Plano Real, tendo como protagonista o economista Gustavo Franco.

Assisti e gostei. Afinal, não é sempre que se veem nas telas economistas no papel de heróis. Muito pelo contrário.

Evidentemente, existem alguns problemas com a produção.

O diretor que escalou o ator para representar o Pérsio Arida nunca deve ter visto uma foto dele. O Arida é pequeno e franzino e o ator global que o interpretou (Guilherme Weber) é superalto, atlético, cabelos aloirados, mais parecendo um surfista.

O ator que faz o Serra é superfeio, mas de uma superfeiúra totalmente diferente da superfeiúra do Serra. Mas a voz do camarada é idêntica.

O roteiro é apenas correto, com personagens sem profundidade psicológica. Mas isso é problema que quase todo filme nacional enfrenta. Bem diferente do cinema argentino.

O papel do FHC no filme não corresponde com a realidade. Fernando Henrique foi importantíssimo para vender o plano no Congresso. Sem a aprovação da MP do Real no Congresso, não haveria Plano.

O papel do Arida e de Lara Resende é colocado em segundo plano. Não se deve esquecer que o Plano Real foi uma versão melhorada do Plano Larida, proposto pelos dois uns dez anos antes num artigo científico.

O papel de Gustavo Franco foi realmente muito importante. O Plano Larida previa a circulação de duas moedas com todas as suas funções (meio de troca, reserva de valor e unidade de conta): a moeda velha inflacionada e a moeda indexada (ORTN).

O receio dos economistas era que a  moeda podre contaminasse a moeda indexada, inflacionando-a. Mais prosaicamente, como costumava dizer o economista José Roberto Mendonça de Barros, seria muito esquisito ver uma dona-de-casa comprar um pé de alface na feira com uma ORTN…

Franco resolveu esse nó górdio do Real, inspirado na história do Rentenmark durante a hiperinflação alemã dos anos vinte do século passado. A moeda indexada (rebatizada de URV em 1994) não circularia, tendo apenas a função de unidade de conta. Essa ideia aumentou as chances de o Plano Real dar certo.

Enfim, vale a pena assistir ao filme. Na sessão a que fui havia umas quinze pessoas na sala. A maioria economistas. No final, as pessoas provavelmente não economistas chegaram a aplaudir o final do filme.

Abaixo, o trailer do filme:

Anúncios

Conversa com Economista: Samuel Pessôa

junho 6, 2017

Vale a pena ver a entrevista do economista Samuel Pessôa ao Roda Viva recentemente.